segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

O porto de abrigo


É vendo e presenciando cenários como este que percebo o porqué de querer regressar quase desalmadamente a este que sera sempre para mim um porto de abrigo, o local onde o tempo parece parar e que nos proporciona momentos únicos e inesqueciveis...
Poderia viver sem volta e meia ir ao Gerês?Poderia...mas não seria de todo a mesma coisa.
Ontem foi um breve passeio de carro pela Mata de Albergaria e pela Barragem de Vilarinho das Furnas, ainda não foi uma bela caminhada pelas serras Geresianas, mas para lá caminho...aos poucos...vou voltar ao mais belo cantinho do Mundo...

Texto e Fotografia: David Gonçalves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget